TV Gazeta Logo TV Gazeta Logo TV Gazeta +551131705643 TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!
Av. Paulista, 900 - Bela Vista 01310-940 São Paulo SP BR
Logo TV Gazeta TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta! TV Gazeta, Receitas, Revista da Cidade, Você Bonita, Mulheres, Gazeta Esportiva, Jornal da Gazeta, Mesa Redonda, Troféu Mesa Redonda, Papo de Campeões, Edição Extra, Gazeta Shopping, Fofoca

Visita do Papa a Cuba serve para quase nada

No sábado, o papa Francisco estará em Cuba. É ao mesmo tempo uma visita pastoral e a viagem de um chefe de Estado. Lembrem-se que o papa é uma espécie de imperador do Vaticano.

Visita do Papa a Cuba serve para quase nada No sábado, o papa Francisco estará em Cuba. É ao mesmo tempo uma visita pastoral e a viagem de um chefe de Estado. Lembrem-se que o papa é uma espécie de imperador do Vaticano.
Logo do programa Jornal da Gazeta
No sábado, o papa Francisco estará em Cuba. É ao mesmo tempo uma visita pastoral e a viagem de um chefe de Estado. Lembrem-se que o papa é uma espécie de imperador do Vaticano. Será uma viagem de quatro dias. Mas eu gostaria de fazer uma pergunta inconveniente. Para que serve a visita de um papa, à ilha comunista do Caribe? A resposta é muito clara. Serve muito pouco. Serve para quase nada. É claro que, em Cuba, 85 por cento da população se dizia católica. Mas isso já faz muito tempo. O regime comunista não divulga estatísticas sobre religião. Francisco é o terceiro papa que visita Cuba em 17 anos. Primeiro, foi João Paulo Segundo. Depois, há três anos, foi Bento 16. Os papas costumam pedir em Cuba o respeito à liberdade religiosa. E também falam contra o embargo comercial dos Estados Unidos, essa coisa monstruosa que gerou muito atraso econômico nos últimos 54 anos. Mas declarações desse tipo são uma espécie de rotina. A igreja vive em Cuba no fio da navalha. Se fizer oposição, o regime comunista vai perseguir os católicos. Mas existem os católicos de oposição, como o grupo chamado Mulheres de Branco. No domingo passado, esses dissidentes tentaram fazer uma passeata em Havana. Todo mundo foi parar na cadeia. Cuba já foi um país radicalmente ateu. Até o Natal era proibido. Não era nem feriado. Isso mudou um pouco. Existem também estudos estrangeiros sobre o enfraquecimento do catolicismo cubano. As religiões que crescem são as chamadas santerias. Elas têm raízes africanas e também importam do Brasil pais de santo. Uma última coisa. Foi o papa Francisco quem intermediou o restabelecimento das relações diplomáticas de Cuba com os Estados Unidos. Não foi necessário viajar para Cuba. As negociações, no ano passado, aconteceram sigilosamente no Vaticano. E por falar nisso, na terça-feira, ao terminar a visita a Cuba, papa Francisco começará uma visita aos Estados Unidos. Mas isso já é uma outra história. É assim que o mundo gira. Boa noite.
Leia mais sobre:
Siga o Jornal da Gazeta nas redes sociais