Vídeos

 
Exclusivo

Trump contra a OMC: absurdo e estupidez

0:00 / 0:00

É a terceira vez que Donald Trump critica malcriadamente a Organização Mundial do Comércio, a OMC. Mas agora, numa entrevista à Agência Bloomberg, ele ameaça abandonar essa entidade internacional, se ela não for "reconfigurada" para satisfazer os interesses dos Estados Unidos. Isso é um absurdo.

A OMC foi criada em 1994, para negociar a redução das tarifas alfandegárias. Com isso, o comércio internacional se tornou mais ágil e passou a representar um volume maior de negócios. Mas Trump se opõe a instituições multilaterais. Na cabeça dele, os americanos devem congelar a participação em todas elas, como a ONU ou a aliança militar da Otan, por causa desse isolacionismo, os Estados Unidos já saíram da Unesco, que é a agência da ONU para a educação e a cultura, e também do Tratado Transpacífico, que seria uma zona de livre comércio, entre países americanos e as economias asiáticas.

Os Estados Unidos estão comprando briga com meio mundo no plano comercial. Tentam acabar com o Nafta, que é uma zona de livre comércio com o Canadá e o México. E impõem tarifas no comércio com a União Europeia e com a China. E, em represália, o resto do mundo também está limitando a entrada de produtos americanos.

A implicância com a Organização Mundial do Comércio se justifica porque, ao serem prejudicados, os parceiros dos Estados Unidos recorrem à OMC e pedem para que ela vote sanções contra os americanos. Ou melhor, contra o governo americano, já que as empresas se sentem prejudicadas com a redução do mercado delas.

Um exemplo: os produtores de soja nos Estados Unidos não querem saber de Donald Trump, porque, ao brigar com o México, ele limitou um mercado para o qual os agricultores exportavam 11 milhões de toneladas por ano. Vejam então que curioso. Os únicos setores americanos que não saem perdendo são os mais arcaicos e que não têm capacidade de concorrer no mercado internacional.

Donald Trump virou o porta-voz dessa minoria atrasada. É uma estupidez que não tem tamanho. É assim que o mundo gira. Boa noite.


Conteúdo disponível em Jornal da Gazeta .

O Jornal da Gazeta mostra as principais notícias do dia, reportagens exclusivas e análises feitas por comentaristas especializados.