TV Gazeta TV Gazeta logo TV Gazeta +551131705643 TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!
Av. Paulista, 900 - Bela Vista 01310-940 São Paulo, Brasil
TV Gazeta TV Gazeta, Receitas, Mulheres, Cozinha Amiga, Fofoca Aí, Revista da Cidade, Você Bonita, Gazeta Esportiva, Mesa Redonda, Jornal da Gazeta, Edição Extra, Gazeta Shopping TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!

A polícia segue matando. A política, e o topo da sociedade, fingem não ver

A polícia segue matando. A política, e o topo da sociedade, fingem não ver
Logo do programa Jornal da Gazeta
Jornal da Gazeta
Julio Cesar Fernandes Neves é Ouvidor da Polícia de São Paulo. Em entrevista a Lucas Ferraz e Rogério Pagnan, o Ouvidor disse:

-Não dá para acreditar que não exista um grupo organizado no Estado praticando execuções...

Grupos de extermínio existem. Nos tempos da ditadura eram chamados de Esquadrões da Morte.

Existem em São Paulo, e Brasil afora, e são integrados também por Policiais Militares. Ano passado, em São Paulo, 801 pessoas foram vítimas de tais grupos, diz o Ouvidor.

O governador Alckmin afirmanão existirem grupos de extermínio, mas "maus policiais já presos e que vão responder".

Política, como se sabe, é, também, negar o que todos sabem.

O que sabe quem mora nas periferias de São Paulo, e Brasil adentro? Que PMs integram grupos de extermínio. E matam indiscriminadamente.

A mais recente Chacina de Osasco. Para vingar um PM e um guarda civil, 25 pessoas assassindas, em ações e dias distintos.

Boicote às investigações da Força-Tarefa. E, de 19 suspeitos, só um PM preso até agora.

Dia 7, o da Independência. Filmados no ato, PMs mataram dois suspeitos no Butantã. Fuzilaram um, e do telhado jogaram Fernando Henrique, 18 anos, filho de um sargento da PM...

Como seria se vigorasse o que pregou Carlos Eduardo Belelli, major da PM... em Goiás?

Na segunda-feira, 14, em Goiânia, foi assassinado a tiros Danilo Fernandes Roriz, filho de um casal de PMs. O major cobrou:

-(...)Vamos atrás...tem de matar uns caras desses...matar a família...matar todo mundo...

Questionado sobre essa fala, vazada de conversas em um grupo whatsapp de PMs, o major confirmou:

-Se mexer com filho meu, vou matar, sim.

O caso dos dois assassinados por PMs no Butantã será investigado pelo promotor Rogério Leão Zagallo.

Em 2013, engarrafado numa Manifestação, esse promotor publicou o que pensa no Facebook, e depois apagou:

-Tem um bando de bugios revoltados parando a Faria Lima e Marginal (...) Avisem a Tropa de Choque (...) se matarem esses filhos da (...) arquivarei o inquérito...

Diante da realidade, que ainda tentam esconder, diz o Ouvidor da Polícia de São Paulo:

-Óbvio que tenho medo de policiais assassinos.

A Anistia Internacional informa: 15% dos 56.765 homicídios notificados no Brasil em 2014 foram cometidos por policiais.

Veja também