TV Gazeta TV Gazeta logo TV Gazeta +551131705643 TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!
Av. Paulista, 900 - Bela Vista 01310-940 São Paulo, Brasil
TV Gazeta TV Gazeta, Receitas, Mulheres, Cozinha Amiga, Fofoca Aí, Revista da Cidade, Você Bonita, Gazeta Esportiva, Mesa Redonda, Jornal da Gazeta, Edição Extra, Gazeta Shopping TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!

Novos indicadores de uma tempestade perfeita

Novos indicadores de uma tempestade perfeita
Logo do programa Jornal da Gazeta
Jornal da Gazeta
O IBC Br, do Banco Central, indicou que a retração da economia brasileira no ano passado pode ter sido mais pesada que se previa. O mercado, na média, ainda conta com uma queda do PIB em 3,8%. O dado oficial sai no começo de março. Mas vai ser um retrato do que ficou de 2015. A preocupação, agora, é com o que pode acontecer neste ano. E as perspectivas estão piorando. Pra não ficar só no que espera o mercado, temos o FMI prevendo que a retração do PIB, em 2016, chegue a 3,5%. Com isso só a Venezuela, que vive uma situação caótica, estaria melhor que o Brasil. Já a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) estima que tombo seja de 4%. Teríamos a confirmação da pior crise da história, com uma recessão inédita, por dois anos consecutivos, que já começa a contaminar, também, as previsões pra 2017. Principalmente porque não se vê o governo com qualquer estratégia pra colocar a economia num rumo melhor. Ontem, após o anúncio do novo rebaixamento da nota de avaliação do risco País, pela agência Standard & Poor's, o MInistério da Fazenda, tentando minimizar, disse que isso pode se revertido quando as medidas tomadas começarem a produzir efeito. Resta saber.... que medidas? As liberações pontuais de recursos anunciadas no Conselhão pra fazer um agrado para o empresariado? a volta da CPMF? a reforma da Previdência, que nem tem um projeto fechado e já enfrenta resistência do próprio partido do governo? Essa é a estratégia pra tirar o País da crise? O que temos é uma piora histórica da atividade dos vários setores, combinada com inflação elevada, o que terá um custo social dos mais pesados. A população, ao mesmo tempo em que enfrenta a perda do poder de compra, convive com a ameaça de um desemprego maior. Hoje mesmo a Fiesp, a Federação da Indústrias de São Paulo, anunciou a redução de mais 14 mil e 500 empregos em janeiro, prevendo que o corte, no ano, possa chegar a 150 mil vagas. Só no Estado. Vai ser o quinto ano de demissões na indústria brasileira. E outros setores também estão demitindo, se ajustando á retração da economia.O País continua numa tempestade perfeita, que combina crise econômica, com crise política, de confiança e perda de credibilidade. E não se trata de pessimismo. A realidade, os indicadores têm superado as projeções mais negativas. Eu volto na segunda. Até lá.

Veja também