Vídeos

 
Exclusivo

Moro e Doria festejam em NY, Paulo Preto desiste de delação e o tríplex

0:00 / 0:00

"Moro homenageado em Nova York. Segundo o Painel, da Folha, ao menos sete bancos patrocinaram a festa. Também a Petrobras. US$ 26 mil cada cota de patrocínio.

João Doria, candidato ao governo pelo PSDB, discursou em homenagem a Moro. Que posou para fotos com Doria. Criticado Moro disse: "Isso é uma bobagem".

Em Nova York, Moro palestrou em evento do Lide. Grupo fundado por Doria, que, prefeito, passou o controle acionário para os filhos.

O Lide tem 1.700 empresas associadas. Associados pagam R$ 10 mil por ano. Sócio "Gold" paga 16 mil.

Doria foi fundador do "Cansei". Movimento opositor do governo Lula. Doria não cansou de chamar Lula de "corrupto".

Durante anos do governo Lula o Lide, então comandado por Doria, promovia eventos na Ilha de Comandatuba. Empresários pagavam para frequentar tais eventos onde se reuniam com governadores... E com ministros. Do governo petista que Doria chamava de "corrupto".

Para evento em Roma, Doria mandou avião buscar Fernando Pimentel, do PT. Que estava em Sófia, na Bulgária, com a presidente Dilma.

Pimentel era o ministro do Desenvolvimento. Hoje governa Minas.

A propósito de Moro: vendido em leilão o tríplex que o juiz diz ser de Lula. Comprado pelo empresário Fernando Costa Gontijo, de Brasília.

Nesta quarta a Rede Paraibana de Notícias, RPN, noticiou em seu site:

-Empresário que arrematou triplex de Lula teve pendência judicial na Paraíba. (...) "Condenação por improbidade no âmbito da Operação Confraria, em 2005".

Diz a RPN: Gontijo alega ter sido "vítima de uma confusão". E que "sua versão foi encampada no final do processo".

Outros processos caminham. Mas 91% dos deputados envolvidos na Lava Jato disputarão reeleição, relata o Estadão.

Com a nova regra do Supremo, se reeleitos serão julgados na 1ª instância.

Ou seja: feito o serviço, agora todos, como Aécio e Alckmin do PSDB, serão investigados nos seus biomas. Nos territórios onde construíram alianças e Poder.

E Paulo Preto, solto, por ora desistiu da delação...
Moro homenageado em Nova York. Segundo o Painel, da Folha, ao menos sete bancos patrocinaram a festa. Também a Petrobras. US$ 26 mil cada cota de patrocínio.

João Doria, candidato ao governo pelo PSDB, discursou em homenagem a Moro. Que posou para fotos com Doria. Criticado Moro disse: "Isso é uma bobagem".

Em Nova York, Moro palestrou em evento do Lide. Grupo fundado por Doria, que, prefeito, passou o controle acionário para os filhos.

O Lide tem 1.700 empresas associadas. Associados pagam R$ 10 mil por ano. Sócio "Gold" paga 16 mil.

Doria foi fundador do "Cansei". Movimento opositor do governo Lula. Doria não cansou de chamar Lula de "corrupto".

Durante anos do governo Lula o Lide, então comandado por Doria, promovia eventos na Ilha de Comandatuba. Empresários pagavam para frequentar tais eventos...

...Onde se reuniam com governadores... E com ministros. Do governo petista que Doria chamava de "corrupto".

Para evento em Roma, Doria mandou avião buscar Fernando Pimentel, do PT. Que estava em Sófia, na Bulgária, com a presidente Dilma.

Pimentel era o ministro do Desenvolvimento. Hoje governa Minas.

A propósito de Moro: vendido em leilão o tríplex que o juiz diz ser de Lula. Comprado pelo empresário Fernando Costa Gontijo, de Brasília.

Nesta quarta a Rede Paraibana de Notícias, RPN, noticiou em seu site:

-Empresário que arrematou triplex de Lula teve pendência judicial na Paraíba. (...) "Condenação por improbidade no âmbito da Operação Confraria, em 2005".

Diz a RPN: Gontijo alega ter sido "vítima de uma confusão". E que "sua versão foi encampada no final do processo".

Outros processos caminham. Mas 91% dos deputados envolvidos na Lava Jato disputarão reeleição, relata o Estadão.

Com a nova regra do Supremo, se reeleitos serão julgados na 1ª instância.

Ou seja: feito o serviço, agora todos, como Aécio e Alckmin do PSDB, serão investigados nos seus biomas. Nos territórios onde construíram alianças e Poder.

E Paulo Preto, solto, por ora desistiu da delação..."


Conteúdo disponível em Jornal da Gazeta .

O Jornal da Gazeta mostra as principais notícias do dia, reportagens exclusivas e análises feitas por comentaristas especializados.