Vídeos

 
Exclusivo

Mídia estrangeira relata xenofobia no Brasil. E o ódio, que sempre esteve aí.

0:00 / 0:00

El País e El Mundo, jornais espanhóis. Wall Street Journal, norte-americano. Deutsche Welle, Tv alemã. Todos no Brasil contando a ascensão do "ódio".

Vieram relatar a expulsão de refugiados venezuelanos em Pacaraima. Registrar em Roraima o "monstro da xenofobia", informa Nelson de Sá, na Folha.

O Wall Street Journal diz: "O medo foi politizado" por Bolsonaro. Bryan MacCann, historiador americano, disse a Daniel Buarque:

- Surgiu um setor da população que não respeita a democracia plural, não valoriza conquistas dos últimos 30 anos...

Esses que dizem não ter existido ditadura ou que "não roubavam na ditadura". Que ditadura existiu só para "pegar bandidos"... asneiras do gênero.

Na mesma Folha, Juliana Sayuri analisa vasta documentação, secreta por décadas, sobre a última ditadura brasileira.

Quatro de agosto de 70. William Rogers é Secretario de Estado norte-americano.

Diz estar ciente de campanha contra o governo brasileiro, mas adverte em telegrama:

- Não podemos parecer, de nenhum modo, tolerar ou justificar ações repugnantes...

Leia-se "tortura". Rogers, um hipócrita. O governo dos Estados Unidos sabia. E ensinava tortura sistemática...

Um ano antes, 69. O cônsul dos Estados Unidos em São Paulo telegrafou:

- Apreensão, cinismo e pessimismo (...) O AI-5 levaria primeiro à ditadura militar e finalmente a um banho de sangue.

Assim foi, é a História real do Brasil. Tortura e ódio seguem norma em ações policiais, delegacias, prisões ... nos 63 mil assassinatos/ano.

Ódio, tortura são parte dessa cultura. Que teve 350 anos, dois terços da nossa história, com humanos escravizados sendo açoitados.

Cultura de uma República nascida num golpe militar há 129 anos...

Em 129 anos só 31 anos ininterruptos de democracia... Até o impeachment... Esse ódio, agora em ascensão, sempre esteve ai.


Conteúdo disponível em Jornal da Gazeta .

O Jornal da Gazeta mostra as principais notícias do dia, reportagens exclusivas e análises feitas por comentaristas especializados.