TV Gazeta TV Gazeta logo TV Gazeta +551131705643 TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!
Av. Paulista, 900 - Bela Vista 01310-940 São Paulo, Brasil
TV Gazeta TV Gazeta, Receitas, Mulheres, Cozinha Amiga, Fofoca Aí, Revista da Cidade, Você Bonita, Gazeta Esportiva, Mesa Redonda, Jornal da Gazeta, Edição Extra, Gazeta Shopping TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!

Juiz x Juízes, nessa orgia ganha quem tem a favor os canhões da mídia

Comentário de Política, com Bob Fernandes.

Juiz x Juízes, nessa orgia ganha quem tem a favor os canhões da mídia Comentário de Política, com Bob Fernandes.
Logo do programa Jornal da Gazeta
Jornal da Gazeta
O desembargador de plantão no TRF-4 era Rogério Favreto. Concedeu liberdade a Lula. Errou. Sem fato novo deveria encaminhar o pedido ao STJ.

Moro interrompeu férias para descumprir a lei. Desobedeceu um superior, Favreto, e ordenou à Polícia Federal também desobedecê-lo.

Presidente do TRF-4, Thompson Flores, instruiu Moro passando por cima de Favreto. Errou.

Relator da Lava Jato, Gebran Neto estava de férias. Também voltou e errou. Determinou à PF descumprir a ordem do plantonista, Favreto.

Quem são os protagonistas nessa orgia jurídica?

Lula. Está preso. Solto venceria eleição, dizem pesquisas. Portanto, tanto.

Thompson Flores se escalou árbitro. Escancarou ainda mais o por ele já escancarado em agosto passado. Presidente do Tribunal, Thompson opinou antes do julgamento. Considerou "irretocável, irrepreensível" a sentença de Moro condenando Lula.
Mas acrescentou: "Não li a prova dos autos". Escancaração: prova era dispensável.
Thompson é neto de Carlos Thompson Flores. Nomeado ministro do Supremo, em 68, pelo ditador Costa e Silva.

Favreto. Foi do PT antes de ser juiz. Alexandre de Moraes, que negou habeas corpus a Lula, foi do PSDB até chegar a Temer. Gilmar Mendes foi advogado-geral do governo FHC.

TRF-4. Em setembro de 2016 esse mesmo tribunal analisou representação contra Moro. Porque Moro vazara conversa da presidente Dilma com Lula. Mais de uma hora de gravação ilegal. E vazamento ilegal, disseram Teori Zavaski e Marco Aurélio, ministros do Supremo.

Moro pediu desculpas a Zavaski. Depois, Zavaski já morto, Moro diria não ter se arrependido. Em 2016, no TRF-4, Morou ganhou por 13 a 1. Esse mesmo Favreto foi voto único contra Moro. Acusou Moro de negligência, parcialidade, ferir o código de ética da magistratura e descumprir a lei.

Mas aquele Tribunal decidiu: por ser "inédita" a Lava Jato teria direito a inéditas "decisões inéditas". Ali, e assim, o TRF-4 referendou essa "jurisprudência" agora repetida: cada juiz faz o que quiser e como quiser... Mas, claro, nessa orgia ganha sempre quem tem a favor... os canhões da Mídia.

Veja também