TV Gazeta TV Gazeta logo TV Gazeta +551131705643 TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!
Av. Paulista, 900 - Bela Vista 01310-940 São Paulo, Brasil
TV Gazeta TV Gazeta, Receitas, Mulheres, Cozinha Amiga, Fofoca Aí, Revista da Cidade, Você Bonita, Gazeta Esportiva, Mesa Redonda, Jornal da Gazeta, Edição Extra, Gazeta Shopping TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!

Guerra na Síria completa sete anos com 500 mil mortos

Comentário de Política Internacional, com João Batista Natali.

Guerra na Síria completa sete anos com 500 mil mortos Comentário de Política Internacional, com João Batista Natali.
Logo do programa Jornal da Gazeta
Jornal da Gazeta
Comentário de Política Internacional, com João Batista Natali.

"É preciso falar mais uma vez da Síria. Hoje, sexta-feira, a aviação da Rússia matou 46 pessoas que tentavam escapar de Ghouta, aquele subúrbio de Damasco controlado pelos rebeldes. E na fronteira com a Turquia, bombardeios turcos mataram 22 na cidadezinha de Afrin. As mortes foram registradas em Londres pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos. Cerca de 50 mil pessoas conseguiram escapar de Ghouta e Afrin.

Essas duas cidades podem ser os dois últimos locais incandescentes da guerra que completou, esta semana, sete anos. Tudo começou com a revolta de parte do exército e de ativistas de direitos humanos, que queriam depor a ditadura de Bashar al-Assad. O estopim foi a prisão e a tortura de um grupo de adolescentes.

Naquela época, a chamada Primavera Árabe mudava o mapa político da Tunísia, da Líbia e do Egito. Mas foi um conto do vigário. Com a exceção dos tunisianos, o que aconteceu foi a implosão de velhas ditaduras e a criação de novas ditaduras no lugar delas. Na Síria, o Irã e a Rússia entraram para ajudar a ditadura, enquanto a Turquia e os Estados Unidos queriam depor al-Assad.

Nesse meio-tempo, apareceu o Estado Islâmico, que foi derrotado pelos bombardeios aéreos americanos, e pelos curdos, com uma infantaria terrestre pequena e muitíssimo motivada. Acontece que a Turquia acredita que os curdos são terroristas, e é por isso que a artilharia turca está provocando a carnificina de Afrin.

Vejam então que se misturaram na Síria os conflitos religiosos, com milícia armada pelo Irã destruindo sunitas do Estado Islâmico. Se misturaram disputa territorial e conflitos entre grandes potências, como a Rússia e os Estados Unidos. A Síria está destruída, com 6 milhões de pessoas que fugiram de suas casas e outras 6 milhões que se refugiaram em terras estrangeiras. Estimativas sobre o número de mortes, nesses sete anos de combates, variam de 400 mil a 500 mil. A Síria se transformou num imenso cemitério. É assim que o mundo gira. Boa noite."

Veja também