Vídeos

 
Exclusivo

Gilmar critica “Mídias”. E regulação econômica volta a ser tema no Olimpo da Justiça

0:00 / 0:00

O ministro Gilmar Mendes critica o "engajamento" e "pressões de parte dos grupos de mídia".
.
Refere-se à pancadaria em seu lombo depois do TSE decidir que Temer fica.
.
Em entrevista a Mônica Bergamo, da Folha, Gilmar disse: "grupos de Mídia, e setores da Política", quiseram usar o TSE para "cassar o mandato de Temer".
.
Em 2014, nas dramáticas 48 horas que antecederam a eleição de Dilma, foi intensa a interlocução do mesmo Gilmar com tais "grupos de Mídia".
.
Então era Gilmar quem pressionava. A revista Veja havia publicado reportagem com Dilma e Lula. Sobre a Petrobras e com o título: "Eles sabiam de tudo".
.
A Tv Globo não repercutiu a reportagem no seu telejornal noturno. Na mesma noite, hora depois na mesma Globo, se daria o debate de encerramento da campanha eleitoral.
.
Naquelas horas, além da revista Veja -que cobrou parceiros por se sentir isolada- Gilmar é quem estava na posição de cobrança.
.
Pouco antes, nos dias quentes do chamado "Mensalão do PT", Gilmar era recebido e saudado como parceiro.
.
Como até há pouco. Os que agora atacam Gilmar ferozmente o idolatravam enquanto ele era visto como "parça".
.
Naqueles tempos sentiam-se acuados outros dois ministros do Supremo, não Gilmar.
.
Então, ambos indagavam e verbalizavam sobre um tema que agora volta a frequentar conversas no Olimpo da Justiça: Regulação Econômica da indústria de Mídia.
.
Registre-se: em porções do mundo conhecidas como civilizadas, Regulação Econômica no setor de Mídias é algo normal, corriqueiro. Não instrumento de vingança.
.
Para citar apenas o coração do capitalismo: Inglaterra, Estados Unidos e Alemanha têm instituições e regras para refrear monopólios no setor.
.
José Roberto de Toledo relata, no Estadão, dados do IBOPE: 56% dos eleitores confirmam que mídias sociais vão influencia-los na eleição presidencial de 2018.
.
Por isso, nessa disputa pela narrativa, Gilmar Mendes e o procurador Dallagnol estão no Twitter. O procurador Carlos Fernando, no Facebook. Todos expondo, e expondo-se.


Conteúdo disponível em Jornal da Gazeta .

O Jornal da Gazeta mostra as principais notícias do dia, reportagens exclusivas e análises feitas por comentaristas especializados.

Vídeos relacionados