TV Gazeta TV Gazeta logo TV Gazeta +551131705643 TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!
Av. Paulista, 900 - Bela Vista 01310-940 São Paulo, Brasil
TV Gazeta TV Gazeta, Receitas, Mulheres, Cozinha Amiga, Fofoca Aí, Revista da Cidade, Você Bonita, Gazeta Esportiva, Mesa Redonda, Jornal da Gazeta, Edição Extra, Gazeta Shopping TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!

Falta compromisso dos candidatos com ajuste fiscal

Comentário de Economia, com Vinicius Torres Freire.

Falta compromisso dos candidatos com ajuste fiscal Comentário de Economia, com Vinicius Torres Freire.
Logo do programa Jornal da Gazeta
Jornal da Gazeta
O resto do toquinho de crescimento da economia deste ano está sob grande risco de ir para o vinagre. Para virar quase nada. Um ano igual ou talvez pior que o de 2017.
O que houve?

A alta do dólar e a alta das taxas de juros no mercado de atacadão de dinheiro, entre transações entre grandes bancos, por exemplo. Essas taxas de juros são o piso do mercado, o preço de referência. Quando elas sobem, fica mais caro ou arriscado para uma empresa grande tomar empréstimo ou investir.

Desde julho, as taxas vinham subindo. Com a alta do dólar, subiram mais em agosto. Continuam subindo em setembro. Por quê? Metade dos motivos, pelo menos, é problema aqui no Brasil. Os de sempre, o governo quebrado e sem perspectiva ainda de que seja de fato consertado depois da eleição.

Por que não seria? Por que os credores do governo e investidores em geral acham que pode ganhar um candidato que não esteja comprometido em arrumar as finanças do governo e do país, ou que não seja preparado para fazer tal coisa.

Enquanto persistir tal indefinição, os juros devem ficar altos ou em alta, talvez até para o consumidor de varejo. Para diminuir esse risco, é preciso que os candidatos falem claro e se comprometam em evitar que o governo federal quebre como o Rio de Janeiro quebrou.

Quando isso será definido? Talvez nem depois da eleição, no final de outubro, se houver segundo turno. Quanto mais tempo demorar, mais problema na economia real.
O que precisa ser dito? O que o candidato vai fazer com o gasto da Previdência, que cresce muito mais do que o país e do que a receita do governo? O que o candidato vai fazer para tapar o rombo nas contas do governo, no curto prazo? Que combinação de corte de gastos e aumento de impostos vai propor?

Isso é o básico e essencial que um candidato deve dizer ao país inteiro.

Veja também