Vídeos

 
Exclusivo

Exclusivo: servidores do SAMU reclamam da precariedade do sistema após mudanças

0:00 / 0:00

Servidores do SAMU, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, reclamam da precariedade e da redução nos atendimentos após a prefeitura fechar 31 dos 58 postos fixos da corporação.
Com base na lei de acesso à informação, o Jornal da Gazeta obteve, com exclusividade, números que revelam que, no ano passado, o índice de ocorrências não-concluídas chegou perto da metade do total de atendimentos.

 

 


Conteúdo disponível em Jornal da Gazeta .

O Jornal da Gazeta mostra as principais notícias do dia, reportagens exclusivas e análises feitas por comentaristas especializados.