TV Gazeta TV Gazeta logo TV Gazeta +551131705643 TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!
Av. Paulista, 900 - Bela Vista 01310-940 São Paulo, Brasil
TV Gazeta TV Gazeta, Receitas, Mulheres, Cozinha Amiga, Fofoca Aí, Revista da Cidade, Você Bonita, Gazeta Esportiva, Mesa Redonda, Jornal da Gazeta, Edição Extra, Gazeta Shopping TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!

Definição de estratégia na economia é urgente

Diariamente, temos alterações nas projeções quanto ao déficit das contas públicas deste ano. A situação é complicada mesmo.

Definição de estratégia na economia é urgente Diariamente, temos alterações nas projeções quanto ao déficit das contas públicas deste ano. A situação é complicada mesmo.
Logo do programa Jornal da Gazeta
Jornal da Gazeta
Diariamente, temos alterações nas projeções quanto ao déficit das contas públicas deste ano. A situação é complicada mesmo. Cada dia tem um fato novo: a renegociação da dívida dos Estados, a possibilidade de vencimento antecipado das dívidas da Eletrobrás, pelo fato de empresa não ter apresentado balanço auditado, houve liberações de recursos, reajustes e projetos de última hora, pelo governo anterior. Tudo isso tem que ser apurado até chegar a uma meta fiscal mais realista, que já será apresentada na próxima semana. Já falaram em 120, 150, até 200 bilhões de déficit. Além de rombos preexistentes, despesas não declaradas, ainda não dá pra contar com aumento de receita. A arrecadação não para de cair. A queda em abril foi de 7,1%, chegando a 110 bilhões de reais, o pior resultado para o mês em seis anos. E isso não vai mudar enquanto a crise continuar forte. A não ser que venham com aumento da carga tributária. Henrique Meirelles, novo ministro da Fazenda, não descartou essa possibilidade, inclusive, de volta da CPMF. Pode ser a forma de deixar as contas menos ruins. Agora, seja qual for o número, a nova previsão de déficit, é urgente a definição de estratégias pra viabilizar um quadro melhor. O governo não está fugindo de brigas. Insiste na difícil reforma da Prevdiência, que é fundamental pra estabelecer um horizonte mais favorável de longo prazo. Mas e no curto prazo... o que pode acontecer? Que despesas serão cortadas? Como conseguir reduzir vinculações obrigatórias de Receita, que travam o orçamento? Vamos ter mais impostos? O ministro Meirelles já falou em saber e falar a verdade. Quer agir com transparência. Mas não tem muito tempo a perder. Por mais que se confie na nova equipe, que se dê um voto de confiança, é urgente a definição de estratégias, pra que se possa apostar mesmo em um cenário melhor. Faz só uma semana que o novo governo assumiu, ainda tenta tomar pé da situação. Mas só intenção não vai assegurar a confiança que precisa pra fazer a economia avançar melhor e, mais que isso, pra ganhar força nas discussões com o Congresso, de matérias importantes para o ajuste. Popularidade ajuda muito. E esse governo não conta com toda popularidade que teria se fosse escolhido pelas urnas. É certo que quem votou em Dilma votou também em Temer. Mas poucos consideravam a possibilidade de ele ser presidente. Agora é preciso mostrar que temos um governo de fato, capaz de cumprir a missão que o destino lhe reservou, que é tentar corrigir o imenso retrocesso produzido pelos erros do governo que o antecedeu. Eu volto na segunda. Até lá.

Veja também