TV Gazeta TV Gazeta logo TV Gazeta +551131705643 TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!
Av. Paulista, 900 - Bela Vista 01310-940 São Paulo, Brasil
TV Gazeta TV Gazeta, Receitas, Mulheres, Cozinha Amiga, Fofoca Aí, Revista da Cidade, Você Bonita, Gazeta Esportiva, Mesa Redonda, Jornal da Gazeta, Edição Extra, Gazeta Shopping TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!

Estado Islâmico se enche de armas para genocídio

Estado Islâmico se enche de armas para genocídio
Logo do programa Jornal da Gazeta
Jornal da Gazeta
O assunto de hoje são os arsenais nababescos, em poder do Estado Islâmico. Os Estados Unidos redigiram um projeto de resolução no Conselho de Segurança da ONU, para que a comunidade internacional sufoque o financiamento do grupo terrorista. Ainda hoje de manhã, o presidente russo, Vladimir Putin, afirmou que apoiará a iniciativa americana. Mas isso não é suficiente. Há alguns dias, a Anistia Internacional publicou um relatório assustador. A entidade humanitária, com sede em Londres, afirma que o Estado Islâmico está armado até os dentes. Os terroristas estão capturando, há três anos, as armas que encontraram, nos territórios que conseguiram controlar na Síria e no Iraque. Os terroristas também usaram boa parte dos 400 milhões de dólares, que roubaram dos cofres dos bancos em Mossul, a segunda maior cidade do Iraque que e les capturaram em junho do ano passado. Com esse dinheiro, compraram mais armas de oficiais corruptos do Exército iraquiano. Isso quando não são os próprios oficiais do Exército, que desertam e aderem ao terrorismo com arma e tudo. São fuzis russos AK-47 ou os fuzis americanos M-16. Mas são também mísseis teleguiados para a destruição de blindados. E também tanques e veículos de transporte. A Anistia Internacional diz que, com isso tudo, os terroristas ficam felizes como se fossem crianças dentro de uma loja de pirulitos. Toda essa parafernália foi fabricada em 34 países. Não sabemos se é o caso do Brasil, que há 40 anos vendeu armas para o Iraque, durante a guerra daquele país com o Irã. A Anistia faz um apelo para que nenhum fabricante entregue armas para a Síria. E que as potências ocidentais fiscalizem melhor os 5 00 milhões de dólares em armas que os Estados Unidos venderam nos últimos quatro anos ao Iraque. A moral dessa história é muito triste. Bem armado, o Estado Islâmico fica mais à vontade para praticar o genocídio e para cometer as piores barbaridades no campo dos direitos humanos. É assim que o mundo gira. Boa noite.

Veja também