TV Gazeta TV Gazeta logo TV Gazeta +551131705643 TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!
Av. Paulista, 900 - Bela Vista 01310-940 São Paulo, Brasil
TV Gazeta TV Gazeta, Receitas, Mulheres, Cozinha Amiga, Fofoca Aí, Revista da Cidade, Você Bonita, Gazeta Esportiva, Mesa Redonda, Jornal da Gazeta, Edição Extra, Gazeta Shopping TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!

Economia dá sinais de retomada

Comentário de Economia, com Denise Campos de Toledo.

Economia dá sinais de retomada Comentário de Economia, com Denise Campos de Toledo.
Logo do programa Jornal da Gazeta
Jornal da Gazeta
O PIB de 2016 mostrou um retrato muito negativo da economia brasileira. Mas um retrato que deve ficar menos ruim este ano. E a indústria, que foi o primeiro setor a entrar em crise, já dá sinais de estar deixando o pior pra trás. De acordo com o IBGE, a produção caiu 0,1% em janeiro sobre dezembro, mas cresceu 1,4% sobre janeiro do ano passado, o que não acontecia há 34 meses - expansão da produção sobre o mesmo mês do ano anterior. Em novembro e dezembro a produção já tinha subido e desde junho a queda anualizada vem diminuindo. Após três anos de crise, se começa a ver uma luz no fim do túnel, embora a saída ainda possa levar algum tempo. É como a economia: passou por uma recessão histórica e agora começa a respirar um pouco melhor, mas o ritmo de recuperação vai depender de muitos fatores, inclusive do espaço político para o governo seguir adiante com as reformas e outras medidas que possam dar sustentação a um crescimento mais consistente. A indústria também depende de muito fatores. O consumo é um dos principais. Consumo que só vai crescer na medida em que se confirme o cenário de inflação e juros mais baixos, com mais oferta de crédito e menos endividamento, fora alguma reação do mercado de trabalho. A indústria também pode obter resultados melhores via exportações. Mas nem todos os segmentos têm vocação pra exportar. Tem muita burocracia. Tanto que hoje o governo lançou um programa específico pra facilitar o contado com o mercado externo, inclusive, para as pequenas empresas. E tem a questão da competitividade, que é um problema diante das ineficiências do País e do próprio setor que, durante o período de vacas magras, reduziu muito os investimentos. Sendo que agora ainda preocupa a insistência do dólar em permanecer num patamar mais baixo. A alta hoje acompanhou o mercado externo, pela previsão de elevação dos juros nos Estados Unidos. Pra estimular mesmo as exportações teria de subir mais. Muita gente imagina que o dólar baixo favorece o crescimento. Porém, é bom lembrar que a crise da indústria começou naquela fase de dólar muito baixo que comprometeu as exportações e inundou o mercado local de importados. Mas a expectativa é que, neste ano, a indústria e a economia saiam do vermelho. Eu volto na segunda. Até lá.

Veja também