TV Gazeta TV Gazeta logo TV Gazeta +551131705643 TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!
Av. Paulista, 900 - Bela Vista 01310-940 São Paulo, Brasil
TV Gazeta TV Gazeta, Receitas, Mulheres, Cozinha Amiga, Fofoca Aí, Revista da Cidade, Você Bonita, Gazeta Esportiva, Mesa Redonda, Jornal da Gazeta, Edição Extra, Gazeta Shopping TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!

Ditadura venezuelana pronta para cair

Comentário de Política Internacional, com João Batista Natali.

Ditadura venezuelana pronta para cair Comentário de Política Internacional, com João Batista Natali.
Logo do programa Jornal da Gazeta
Jornal da Gazeta
A situação na Venezuela está quente nesta sexta-feira. As ruas de Caracas foram bloqueadas por manifestantes, convocados pelos partidos de oposição. É o que eles chamam de "trancazos". Trancam tudo. São três os motivos para a mobilização. Primeiro, foi assassinado, ontem, do manifestante de número 75, desde o recomeço dos protestos, no final de março. A vítima foi um enfermeiro de 22 anos, atingido por tiros que partiram de um quartel da aeronáutica. A cena foi presenciada por um repórter da agência espanhola EFE. O segundo motivo está na manobra do governo, para eleger, em 30 de julho, uma "Assembleia Constituinte". Os eleitores escolheriam apenas uma parte dos deputados. Mas o controle virá de pelegos, indicados por entidades ligadas ao ditador Nicolas Maduro. O terceiro e último motivo está na manobra da ditadura, para afastar a procuradora-geral da República. Ela se chama Luísa Ortega Diaz. Luísa já foi mulher de confiança do chavismo. Mas trombou com o governo, ao tentar barrar uma das manobras de Maduro, que queria, há alguns meses, acabar com o parlamento, onde o governo tem só um terço das cadeiras. Vejam que em 2014, a oposição também foi às ruas. Mas depois de três semanas, a mobilização enfraqueceu. Ela agora ocupa as principais cidades da Venezuela, há mais de 80 dias. A repressão tem sido violenta. Além dos 75 mortos até ontem, três mil e duzentas pessoas já foram presas, e trezentas e setenta foram submetidas a tribunais militares. Eu já contei para vocês que um militar da reserva, que foi por duas vezes ministro do finado Hugo Chávez, alertou que as forças armadas estão divididas. E agora também surgiu a notícia de um racha num outro pilar da ditadura bolivariana. São os sindicatos. Ontem, em Paris, Carlos Navarro, que é presidente de uma confederação que já foi ligada ao regime, deu uma eloquente entrevista coletiva. Disse que a Venezuela está caindo aos pedaços. E eu acrescento. A ditadura está também prontinha para cair. É assim que o mundo gira. Boa noite.

Veja também