Vídeos

 
Exclusivo

Só depois de 4 anos de ilegalidades o Supremo proíbe condução coercitiva

0:00 / 0:00

Sexta-feira, 4 de Março de 2016. Lula é coagido a depor na Polícia Federal. Como não havia se recusado a depor, coerção sem sentido.

O juiz, Moro, disse ter determinado a coerção para "evitar tumultos". Então já estava marcada, para 9 dias depois, a grande manifestação pelo impeachment: o 13 de Março.

Não há coincidências. Há tática e estratégia, Política e Comunicação. Judiciário e Mídia se retroalimentando. A coação atiçou noticiários, ânimos e a manifestação.

Só agora, quatro anos três meses e 227 coerções depois o Supremo decidiu: está proibida condução coercitiva para interrogatório...

Não há coincidências. Lula já esta preso. E, embora tardiamente, agora há risco de atingir amigos, parceiros de classe...

Não há coincidências. Três dias depois do 13 de Março, Moro vazou conversa entre Dilma e Lula. Dilma não era investigada.

E a gravação ultrapassou em mais de uma hora o tempo legal determinado. No Supremo, Teori Zavaski e Marco Aurélio Mello definiram: tais ações foram ilegais.

Mas o Supremo não agiu. Outra vez era preciso atiçar ânimos. Gigantesca repercussão do vazamento e o Supremo impediu Lula de ser ministro.

Ministro, Lula teria foro privilegiado, seria operador político às vésperas do impeachment. Sem Lula, um mês depois a queda de Dilma na Câmara.

Onze meses depois, em situação semelhante, o mesmo Supremo manteria Moreira Franco ministro.

Tempos de facilidade para uns, dificílimo para outros.

O escritório dos advogados de Lula teve telefone grampeado. A operadora confirmou os grampos, conta Sergio Rodas no site Consultor Jurídico (Conjur).

O então relator da Lava Jato, Teori Zavaski, repreendeu Moro, diz o Conjur. Moro alegou desconhecer os grampos e "prometeu destruir as gravações".

Não foram destruídas. Agora, no Encontro Brasileiro de Advocacia Criminal, a advogada Valeska Teixeira Zanin Martins denunciou:

- Moro disponibilizou mais de 400 conversas nossas gravadas... não há precedente de atitude tão violenta, tão antidemocrática em países democráticos.

E assim procuradores e Policia tiveram acesso às estratégias da defesa...

Não há coincidências. Boa noite.


Conteúdo disponível em Jornal da Gazeta .

O Jornal da Gazeta mostra as principais notícias do dia, reportagens exclusivas e análises feitas por comentaristas especializados.