Vídeos

 
Exclusivo

Datafolha: Lula vence. Sem Lula, Bolsonaro lidera. E o que ele diz, diz o que ele é.

0:00 / 0:00

Pesquisa Datafolha: Lula, preso há dois meses, venceria 1º e 2º turnos. Excluindo-se Lula, os votos brancos e nulos, 28%, superam Bolsonaro. Que, sem Lula, lidera com 19%.

No YouTube, nas redes, vídeos e discursos de Bolsonaro recordam secular definição: "O estilo é o homem".

Registre-se: Bolsonaro sempre explica, depois, o que pretendeu dizer ou porque disse.

Bolsonaro teria mulheres ou gays no ministério? Resposta à repórter da Folha:

Não me interessa se você é lésbica ou não, se ela fizer um bom trabalho... não pode é fazer da opção sexual a carteira de trabalho...

Bolsonaro destrincha o raciocínio: "Então carteira de trabalho é a prostituta que ela tem no meio das pernas?".

Na Hebraica-Rio, ainda sobre mulheres: "Tenho cinco filhos, quatro homens... na quinta dei uma fraquejada veio uma mulher".

Bolsonaro defendeu "esterilizar pobres", relata a Folha hoje. E um general como ministro da Educação. Citou exemplos no Amazonas e Goiás:

Colégios militarizados onde a molecada é revistada, canta o hino, tem aula de educação Moral e Cívica.

Ministérios da Igualdade Racial, Mulher e direitos Humanos? Bolsonaro resume:

Botaria tudo num só... A Secretaria de Direitos Humanos é lixo que só defende bandidagem.

E filho homossexual? Bolsonaro ensina: "Prefiro que meu filho morra num acidente...".

Sobre impostos Bolsonaro já sugeriu: "Conselho meu, sonego tudo que for possível ".

Para Mariana Godoy, na Rede Tv, uma parábola sobre a Comissão da Verdade:

Dilma escolheu sete... Uma cafetina que quer escrever sua vida chama sete prostitutas. Relatório final das sete prostitutas para a cafetina diz "Ela deve ser canonizada".

Pasma, Mariana Godoy perguntou: "Isso é uma metáfora?"

Perplexo diante dessa citação, "metáfora", Bolsonaro respondeu: "É força de expressão".

Em 99, no segundo mandato de deputado, 44 anos vividos, Bolsonaro defendeu numa Tv: Tortura, golpe, fazer uma guerra civil e "matar uns 30 mil" que a ditadura não matou "a começar pelo Fernando Henrique".

E tem muito mais. Sobre racismo, mulheres, matança, cotas etc

O estilo é o homem.


Conteúdo disponível em Jornal da Gazeta .

O Jornal da Gazeta mostra as principais notícias do dia, reportagens exclusivas e análises feitas por comentaristas especializados.