TV Gazeta TV Gazeta logo TV Gazeta +551131705643 TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!
Av. Paulista, 900 - Bela Vista 01310-940 São Paulo, Brasil
TV Gazeta TV Gazeta, Receitas, Mulheres, Cozinha Amiga, Fofoca Aí, Revista da Cidade, Você Bonita, Gazeta Esportiva, Mesa Redonda, Jornal da Gazeta, Edição Extra, Gazeta Shopping TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!

Crise política pode agravar situação econômica

Em relação à inflação não há muita divergência. Deve ficar por volta de 9% mesmo, um pouco mais.

Crise política pode agravar situação econômica Em relação à inflação não há muita divergência. Deve ficar por volta de 9% mesmo, um pouco mais.
Logo do programa Jornal da Gazeta
Jornal da Gazeta
Em relação à inflação não há muita divergência. Deve ficar por volta de 9% mesmo, um pouco mais. O problema maior é quanto à crise, a recessão, que ainda vamos ter pela frente. Ganha força a previsão de um retração do PIB acima de 2% este ano. Isso porque não há nenhum fator jogando a favor de uma reação da economia nos próximos meses. Estamos tendo uma desaceleração geral de atividade, que atinge quase todos os setores - como vimos, agora, até a aviação - e essa desaceleração só vai reforçar o desemprego. É possível que o corte de vagas formais chegue a um milhão até o final do ano. Fora isso a população também encara uma situação financeira difícil, com a inflação e juros nas alturas, o que derruba mais o consumo e a atividade. Ainda tem o ajuste fiscal, longe da meta estabelecida pelo governo, que pode exigir mais medidas contracionistas, como o aumento da carga tributária, que já beira os 40% do PIB, ou mais cortes de investimentos. Mesmo que o governo reduza a meta fiscal pra 2015, se adequando à realidade, vai continuar perseguindo um resultado melhor, até para o Brasil não ser rebaixado na avaliação de risco. Agora, os investimentos devem encolher este ano, não só pela menor participação do governo, mas também pela queda de confiança dos empresários e pelos efeitos da Lava Jato. A Petrobrás e toda a cadeia envolvida, as empreiteiras, respondiam por cerca de 10% do PIB em investimentos. Não é pouco. E o governo, envolvido com o ajuste das contas e a crise política, não tem conseguido destravar a agenda positiva, que poderia estabelecer condições para alguma retomada de atividade, através da aceleração das concessões em infraestrutura e de estímulos às exportações. A piora das projeções não vem de graça. O agravamento da crise política pode até complicar mais o já difícil quadro econômico. O cenário fica mais nebuloso. As disputas entre os poderes podem dificultar a tramitação de matérias na área econômica e até comprometer mais a governabilidade. Esse clima pesado, de desânimo, com deterioração rápida de indicadores já contamina as projeções pra 2016. O relatório Focus ainda traz a previsão de uma expansão de 0,3% do PIB no ano que vem. Se for assim, podemos até comemorar. O risco é termos mais um ano bem ruim, com a economia no vermelho. Eu volto na quinta. Até lá.

Veja também