Vídeos

 
Exclusivo

Coreia do Norte propõe suspender testes nucleares

0:00 / 0:00

Comentário de Política Internacional, com João Batista Natali.

"A Coreia do Norte deu hoje uma boa notícia para a comunidade internacional. O ditador Kim Jong-un deve se encontrar em abril com o presidente da Coreia do Sul. O ditador ainda disse que, se for para dialogar com os Estados Unidos, ele vai suspender os testes com mísseis e com bombas atômicas.

Governantes do norte e do sul já se encontraram no passado. Mas a última vez foi há mais de dez anos. Vamos ver um pouco de história. A ditadura da Coreia do Norte não é malvada porque ela é comunista. Ela tem medo de ser destruída. No comecinho dos anos 90, acabou o comunismo na Rússia e a China adotou a economia de mercado.

Por precaução, a Coreia do Norte partiu para o programa nuclear. Com a bomba, ninguém invadiria esse pequeno país pobre, Onde já se morreu de fome há alguns anos. A ditadura norte-coreana já testou seis bombas, a última delas há seis meses. E é hoje capaz de construir mísseis que voam a até 13 mil quilômetros.

A ditadura se tornou um perigo para os americanos e para o Japão. Veio então Donald Trump, que elegeu a Coreia do Norte como um inimigo de estimação. O clima começou a acalmar quando Kim Jong-un decidiu enviar, este ano, atletas para as olimpíadas de inverno na Coreia do Sul e designou a irmã dele como chefe da delegação. Dialoga daqui, dialoga dali, e chegamos ao projeto de encontro de cúpula, anunciado nesta terça-feira.

No fundo, a paz definitiva na península da Coreia será apenas alcançada com o fim da ditadura comunista na Coreia do Norte. Mas já dá para festejar o fato de os termômetros registrarem, agora, uma temperatura diplomática e militar mais baixa. Donald Trump reagiu desconfiado, mas sem fechar os canais de diálogo. Trump confunde política externa com cacetadas em inimigos reais ou imaginários.

Agora, a Coreia do Norte ficou mais mansa. E algo me diz que, na área do Golfo Pérsico, o Irã já pode começar a perder o sono. Tudo indica que ele será a bola da vez. Os iranianos que se preparem. É assim que o mundo gira. Boa noite."


Conteúdo disponível em Jornal da Gazeta .

O Jornal da Gazeta mostra as principais notícias do dia, reportagens exclusivas e análises feitas por comentaristas especializados.