TV Gazeta TV Gazeta logo TV Gazeta +551131705643 TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!
Av. Paulista, 900 - Bela Vista 01310-940 São Paulo, Brasil
TV Gazeta TV Gazeta, Receitas, Mulheres, Cozinha Amiga, Fofoca Aí, Revista da Cidade, Você Bonita, Gazeta Esportiva, Mesa Redonda, Jornal da Gazeta, Edição Extra, Gazeta Shopping TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!

Cenário negativo mantém confiança em baixa

Cenário negativo mantém confiança em baixa
Logo do programa Jornal da Gazeta
Jornal da Gazeta
Se fosse só pessimismo até seria bom. O problema é que é a realidade e realidade que vem se deteriorando com mutia rapidez. O mercado, na verdade, até começou o ano mais otimista, com projeções melhores. Só que a rapidez da piora dos vários indicadores está levando a essa revisão pessimista, quase continua, que deve prosseguir. Os ajustes, fiscal e monetário, dos juros, ainda estão em execução e devem trazer mais desaceleração de atividade. A equipe econômica continua pensando de onde pode tirar dinheiro pra garantir um saldo melhor das contas, já que, neste ano, todo o esforço deve gerar metade do superávit previsto. Nem a revisão da desoneração da folha de salários, se for aprovada, vai ter maior impacto agora em 2015. Portanto, o aperto nas contas públicas vai ter efeitos também em 2016. Assim como o aumento dos juros. O Banco Central, pra fazer frente a essa inflação, que não para de subir, deve elevar a taxa básica, pelo menos, até 14,5%. E qualquer mexida nos juros leva meses pra ter influência mesmo sobre a atividade. Portanto, essas altas agora, da Selic, vão ter reflexos daqui alguns meses. Por isso, o mercado já está ficando menos confiante quanto ao que pode acontecer no próximo ano. Já cortou a projeção de expansão do PIB para 0,7% apenas. E com tendência de piora. A economia está sem muita margem pra reagir. Não há espaço do lado do consumo, nem dos gastos do governo ou dos estímulos tributários. E os investimentos privados, mesmo com capital externo, dependem muito de confiança. Confiança que, diante de todo esse cenário, segue em baixa. Como atrair investimentos com essas perspectivas que temos. Como os empresários locais vão ter maior ânimo pra investir. Até deve acontecer alguma coisa do lado das concessões em infraestrutura, mas nada mais significativo em termos de atividade. Do jeito que estamos, se 2016 tiver algum crescimento já vai ser motivo de comemoração. Sem querer ser pessimista, é o que temos. Eu volto na quinta. Até lá.

Veja também