Vídeos

 
Exclusivo

Bolsonaro: Humorismo… Uma ode à ignorância e ao fascismo.

0:00 / 0:00

Bolsonaro no Roda Viva. Depende do distanciamento. Para quem gosta e se identifica com a quilo, foi prato cheio. Para alheios a tudo foi programa humorístico.

Ou foi mais um capítulo na construção de uma tragédia. O fascismo nasce de erros e esgotos de uma sociedade.

Entregar a Comissão de Direitos Humanos a fascistas foi erro. Bradar e desfilar contra corrupção e entregar o país a corruptos, e depois se calar, foi erro definidor.

Erro definitivo desconhecer marcas e consequências de 350 anos com 3,5 milhões de escravos.

Bolsonaro e os seus desconhecem 5 séculos de colonização portuguesa na África. E o controle português nesta escravidão.

- Os portugueses nem pisavam na África- disse Bolsonaro. Certamente escravos vinham a nado, por desejo próprio.

Mortalidade infantil? Porque mulheres não cuidam dos dentes e sistema urinário...

Não existiu ditadura no Brasil...E Herzog não foi assassinado, se enforcou a um metro e vinte do chão.

Estas algumas das declarações da tragédia Bolsonaro no Roda Viva.

Uma das torturadas na ditadura, Amelinha Teles já relatou:

- Nua, vomitada, urinada, recebendo choques elétricos, torturada. Na sala da tortura meus filhos de 5 e 4 anos. Levados por Brilhante Ustra, que me espancara...

Brilhante Ustra homenageado por Bolsonaro no impeachment de Dilma.

Acusado pela morte de 60 pessoas, chefe de tortura, Brilhante Ustra é seu "livro de cabeceira", confessou Bolsonaro.

"Mandela não foi isso tudo", disse Bolsonaro. Claro, gigante da humanidade é ele, o Jair.

Bolsonaro, como a ignorância ressentida que o segue, desconhece. Ou, fiel aos mais baixos instintos, finge não saber. Mandela, De Gaulle, Menachen Beguin, os partisans na França, Itália, entre muitos, foram "guerrilheiros" e tratados como "terroristas". Cristo: "subversivo" e crucificado. Por quê?

Porque é dever de cada cidadão combater Estado nascido ou tornado fora da lei. É dever combater uma ditadura, seja ela qual for. É dever enfrentar a ameaça do fascismo.


Conteúdo disponível em Jornal da Gazeta .

O Jornal da Gazeta mostra as principais notícias do dia, reportagens exclusivas e análises feitas por comentaristas especializados.