TV Gazeta TV Gazeta logo TV Gazeta +551131705643 TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!
Av. Paulista, 900 - Bela Vista 01310-940 São Paulo, Brasil
TV Gazeta TV Gazeta, Receitas, Mulheres, Cozinha Amiga, Fofoca Aí, Revista da Cidade, Você Bonita, Gazeta Esportiva, Mesa Redonda, Jornal da Gazeta, Edição Extra, Gazeta Shopping TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!

Bob Fernandes / Quem pariu Sarney que o embale...

Bob Fernandes / Quem pariu Sarney que o embale...
Logo do programa
O Maranhão é prova solar de como miséria e violência se retroalimentam. Sob influência da família Sarney há quase meio século, o Maranhão disputa com Alagoas os piores indicadores sociais do país. O Maranhão tem o segundo pior índice de desenvolvimento humano do Brasil. O Maranhão tem o segundo maior índice de mortalidade infantil, é um desastre na Educação, um campeão no analfabetismo, e tem o segundo maior déficit habitacional... Não faltam índices e história. Presos degolados são a face mais visível e chocante nesse quadro de horror e dor. Sarney é um símbolo. Mas não apenas do poder, injustiça e miséria no Maranhão. Sarney é símbolo, representação e representante de um certo Brasil. Sarney é do PMDB. Ele nasceu para a política há 60 anos. Nasceu no velho PSD, mas logo pulou para a UDN. Sarney foi da Arena e foi do PFL. Sarney presidia o PDS quando rompeu com a ditadura e pulou na Arca da Nova República, de Tancredo. No dia do rompimento foi à reunião, em Brasília, com um revólver na cintura. Sarney tomou posse da presidência bancado pelo general Leonidas, ministro do Exército no governo que substituiria a ditadura. E com apoio de tantos que temiam Ulysses Guimarães. Dono de um império de Mídia, como tantos outros do mesmo grupo, o Sarney presidente distribuiu mais de mil concessões de rádio e TV. Com a farta distribuição de emissoras, ganhou mais um ano na presidência. Com as concessões, Sarney inflou e consolidou poderosos grupos regionais. Grupos que se renovam ao se alimentar da simbiose entre mídia e política, política e mídia. Isso com apoio decisivo de ACM. E de tantos que só depois descobririam que Sarney é... Sarney. ACM que presidiria o Congresso e seria homem forte da Era Fernando Henrique. Sarney presidiu o Congresso no governo de Fernando Henrique Cardoso. Sarney presidiu o Congresso nos governos de Lula e Dilma, de quem segue aliado. Sarney defendeu, e cabalou votos, para tornar Fernando Henrique seu colega; como membro da Academia Brasileira de Letras. Os degolados de São Luis são uma metáfora da Era Sarney no Maranhão. O Maranhão é, têm sido dos Sarney. Mas Sarney não é só do Maranhão, ou do Amapá. Sarney é símbolo, representa estruturas de poder enraizadas no Brasil há décadas. Senão há séculos. Quem pariu Sarney que o embale. Ou desembale, nas urnas. Tema: Política nacional

Veja também