TV Gazeta TV Gazeta logo TV Gazeta +551131705643 TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!
Av. Paulista, 900 - Bela Vista 01310-940 São Paulo, Brasil
TV Gazeta TV Gazeta, Receitas, Mulheres, Cozinha Amiga, Fofoca Aí, Revista da Cidade, Você Bonita, Gazeta Esportiva, Mesa Redonda, Jornal da Gazeta, Edição Extra, Gazeta Shopping TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!

Até que o Brasil pode ganhar algo com Trump

Comentário de Economia, com Denise Campos de Toledo.

Até que o Brasil pode ganhar algo com Trump Comentário de Economia, com Denise Campos de Toledo.
Logo do programa Jornal da Gazeta
Jornal da Gazeta
Trump está sendo Trump, colocando em prática propostas da campanha, com o populismo de sempre, que prega o melhor dos mundos: crescimento, com aumento de produção e geração de empregos. Mas só reforça os temores globais. É a maior economia do mundo rompendo tratados, impondo barreiras, pregando o separatismo, cortando impostos, com posições polêmicas, como a aversão aos imigrantes. Não é outro o motivo de a Casa Branca ter acabado com a versão em espanhol do site e de redes sociais. No que se refere à economia, podem até vir alguns resultados, mas a conta também deve vir mais cedo ou mais tarde. E não apenas para os Estados Unidos. O FMI já reduziu a projeção de crescimento para a América Latina, inclusive o Brasil, por receio do impacto da política de Trump. O Federal Reserve, o Banco Central americano, indica a possibilidade de mais aumentos dos juros pra conter possíveis efeitos colaterais. Há risco de pressões inflacionárias e de mais desequilíbrio fiscal. Guardadas algumas diferenças, uma situação parecida com a daqui: a crise... depois da onda de desonerações, contenção de tarifas, estímulo ao consumo e ao crédito, gastança. Em termos mundiais, pode haver uma mudança no jogo de forças. A saída do acordo Transpacífico e alterações no nafta podem fortalecer a China, que se coloca como defensora da globalização, produzindo efeito contrário ao que Trump pretende, com possíveis barreiras a produtos chineses. Até o Brasil, agora também sob nova direção, pode aproveitar a brecha para ampliar acordos comerciais. Além disso, mais investimentos em infraestrutura nos Estados Unidos podem gerar mais demanda por nossas commodities, produtos básicos. É ver até onde vai a política de Trump; sentir, na prática, como vai funcionar. Essa incerteza explica em parte o bom humor do mercado brasileiro. Tem também a previsão de corte maior da taxa basíca, que favore a bolsa. No caso do dólar, tem uma queda internacional, já que Trump também disse que a moeda está muito valorizada, o que atrapalha a competitividade dos produtos americanos. Novos tempos. Eu volto na quinta. Até lá.

Veja também