TV Gazeta TV Gazeta logo TV Gazeta +551131705643 TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!
Av. Paulista, 900 - Bela Vista 01310-940 São Paulo, Brasil
TV Gazeta TV Gazeta, Receitas, Mulheres, Cozinha Amiga, Fofoca Aí, Revista da Cidade, Você Bonita, Gazeta Esportiva, Mesa Redonda, Jornal da Gazeta, Edição Extra, Gazeta Shopping TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!

Ajuda federal a Estados, só com contrapartidas

Comentário de Economia, com Vinicius Torres Freire.

Ajuda federal a Estados, só com contrapartidas Comentário de Economia, com Vinicius Torres Freire.
Logo do programa Jornal da Gazeta
Jornal da Gazeta
É uma época difícil para falar desses assuntos pesados como dívida e falência de grandes Estados, como Rio, Minas e Rio Grande do Sul.
Mas aconteceu coisa importante, mesmo neste finalzinho de ano. Além do mais, o assunto vai assombrar a vida de milhões de pessoas e mesmo do país inteiro no ano que vem.
O governo federal tinha fechado um acordo com os Estados. Aceitava a falência, a moratória da dívida por três anos, entre outras ajudas. Mas queria algo em troca, contrapartidas, medidas duras de contenção de gastos.
Isso virou um projeto de lei. O problema é que, no Congresso, todas as contrapartidas, o que os Estados dariam em troca, caíram. A lei ficou sem as medidas duras. Ficou só o adiamento da dívida para daqui a três anos. Essa dívida, explique-se, é o que os Estados devem ao governo federal, um monte de dinheiro.
Hoje, Michel Temer decidiu vetar essa lei. Sem um plano de controle de gastos, não vai ter ajuda federal. E esse plano é duro.
Os Estados que pedirem falência e ajuda federal vão ter de cobrar mais contribuição previdenciária de servidores ativos, aposentados e pensionistas.
Vão ter de privatizar empresas, indicadas pelo governo federal, e entregar o dinheiro.
Não vão poder aumentar despesas permanentes, tem de conter o gasto com salários.
Vão ter de pedir de volta alguns descontos de impostos que deram para empresas. Não vão poder gastar com propaganda, exceto no caso de saúde e segurança pública.
Não pode tomar dinheiro emprestado.
Se o Estado não cumprir o acordo, terá de pagar todos os atrasados. O governador que descumprir o acordo não vai poder se candidatar e será processado por crime de responsabilidade, com penas de quatro anos de prisão.
Pelo menos essa era a lista de obrigações que o governo federal queria. A lista nova sai em janeiro.
Seja como for, vida vai ficar dura para quem depende do governo nesses Estados.

Veja também