TV Gazeta TV Gazeta logo TV Gazeta +551131705643 TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!
Av. Paulista, 900 - Bela Vista 01310-940 São Paulo, Brasil
TV Gazeta TV Gazeta, Receitas, Mulheres, Cozinha Amiga, Fofoca Aí, Revista da Cidade, Você Bonita, Gazeta Esportiva, Mesa Redonda, Jornal da Gazeta, Edição Extra, Gazeta Shopping TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!

A repercussão sobre os dados do IBGE

Comentário de Economia, com Denise Campos de Toledo.

A repercussão sobre os dados do IBGE Comentário de Economia, com Denise Campos de Toledo.
Logo do programa Jornal da Gazeta
Jornal da Gazeta
Os dados do IBGE são péssimos em todos os aspectos. A desigualdade de renda aumentou muito e com a pobreza e a extrema pobreza atingindo um contingente bem maior de brasileiros.

Isso é consequência do longo período de crise econômica, da recessão histórica que o País enfrentou, combinada, com uma fase prolongada de inflação e juros mais altos, além do desemprego em alta. Mesmo que neste ano a economia tenha crescido um pouco mais, com inflação e juros mais baixos, até com queda do desemprego, não dá pra contar com mudanças maiores em relação à desigualdade ou diminuição da pobreza.

O desemprego até caiu, mas continua elevado, e a queda veio muito da informalidade, onde os salários, na média, são bem inferior aos dos empregos com carteira assinada. Programas sociais, como o Bolsa Família, podem amenizar um pouco essa situação. Mas mudanças, mesmo, só virão com um crescimento mais robusto e prolongado da atividade econômica, que assegure a geração de empregos de melhor qualidade. É emprego que garante uma distribuição de renda mais equilibrada, que ajuda até no fortalecimento da economia.

Com esse quadro retratado pelo IBGE, o País tem milhões de pessoas, praticamente, fora do mercado consumidor, adquirindo o mínimo necessário para sobreviver. Além do aspecto econômico, tem todas as questões sociais envolvidas, no que se refere à saúde, educação, criminalidade. Agora,para termos um crescimento sustentável em prazo mais longo, é preciso cuidar das mudanças estruturais da economia, como o ajuste das contas públicas.

Por mais que se possa dar algum oxigênio para a atividade, com a mudança de governo, retomada de obras paradas, privatizações, o fôlego vai ser curto. Temos pela frente expectativas positivas quando ao potencial de reação da economia, a partir do ano que vem. Mas só vão se confirmar se houver disposição e condição política para aquela agenda, mais que conhecida, de reformas, da Previdência, tributária, a trabalhista, que pode melhorar. Qualquer agenda menos ambiciosa fará o País ter avanços também mais modestos e até frustrantes.

Veja também