TV Gazeta TV Gazeta logo TV Gazeta +551131705643 TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!
Av. Paulista, 900 - Bela Vista 01310-940 São Paulo, Brasil
TV Gazeta TV Gazeta, Receitas, Mulheres, Cozinha Amiga, Fofoca Aí, Revista da Cidade, Você Bonita, Gazeta Esportiva, Mesa Redonda, Jornal da Gazeta, Edição Extra, Gazeta Shopping TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!

60 milhões de refugiados sofrem em todo o mundo

60 milhões de refugiados sofrem em todo o mundo
Logo do programa Jornal da Gazeta
Jornal da Gazeta
As Nações Unidas têm uma agência invejável pela competência humanitária. É o Alto Comissariado para os Refugiados. Pois bem, ele divulgou hoje um retrato muito triste sobre o número inédito de refugiados em todo o mundo. Esses refugiados chegaram a 60 milhões. Só um a cada quatro países não tem uma população tão grande. É muita, mas muita gente. A contagem foi feita no finzinho do ano passado. No ano anterior, eram 51 milhões. Ou seja, em 12 meses, os refugiados cresceram quase tanto quanto a população da cidade de São Paulo. Essa multidão de infelizes escapa da guerra, de perseguições étnicas ou religiosas. Síria, Afeganistão e Somália encabeçam a lista de países dos quais quase todo mundo quer ir embora. E vejam que esses países são todos muçulmanos, e estão se desmanchando por causa de guerras civis. As imagens mais chocantes que nos chegam são as dos emigrantes da África do Norte, que tentam chegar de barco à Itália. Os barcos superlotados afundam, morre muita gente, mas essa é apenas uma parte da questão. Os 28 países europeus tentam hoje dividir essa multidão. São 40 mil norte-africanos em busca de asilo. Mas vejamos aqueles que não precisam atravessar o mar. Na Síria sobraram 18 milhões de habitantes. Mas 11 milhões já foram embora. Esses refugiados sobrecarregam os países vizinhos, que não têm estrutura sanitária, local de abrigo ou alimentos para tanta gente. Os países que mais recebem refugiados são a Turquia, o Irã e o Paquistão. Nenhum desses três está na lista dos mais ricos. Os que atravessam a fronteira para sobreviver acabam levando consigo a miséria, o frio e a fome. E a ONU não tem dinheiro para distribuir medicamentos ou refeições. Essas necessidades crescem na medida em que a metade dessa população é formada por crianças. O Alto Comissariado para Refugiados foi instalado há 50 anos, e nunca viu coisa igual. Ele não pode fazer muita coisa para resolver essa trágica questão. Consegue no máximo correr atrás do prejuízo. É assim que o mundo gira. Boa noite.

Veja também