Fabrício Carpinejar recebe Felipe Andreoli em “A Máquina”

 

IMG_4264

Felipe Andreoli foi o convidado da semana no programa “A Máquina” da TV Gazeta nesta terça-feira, 12 de julho, às 23h30. Na entrevista com Fabrício Carpinejar, ele  falou sobre a carreira, a fama e sua personalidade.

Repórter do programa “Encontro com Fatima Bernardes”, Andreoli falou sobre o momento da carreira na Rede Globo: “Desde que estou no Encontro, em nenhum momento, nada que eu fiz, sugerir fazer, fiz em entrevista ou no palco foi cerceado”.

O bate-papo chegou ao assunto “CQC”, época de repórter na Band. Sobre a atração, ele explicou: “Teve uma mudança de abordagem, o CQC é um programa excepcionalmente para jovens. Fico feliz de ver que eu consigo abranger todo esse público”.

Além do “Encontro”, Andreoli também faz parte do programa Extraordinários (SporTV) e revelou: “Eu consegui provar com o meu conhecimento no futebol que eu era um cara legal, que poderia ajudar a distribuir um pouco o assunto”. A relação com o jornalismo esportivo veio com seu pai: “Ele era o apresentador do Globo Esporte, era uma exposição muito maior do que hoje, um negócio que me impressionava desde a infância”, relembrou. “Eu falava que queria ser isso, ser famoso. Quando eu realmente virei, eu falei: ‘puts, não quero ser famoso”, brincou.

Com carisma, ele conta que nem sempre foi assim extrovertido: “Eu perdi a virgindade com 16, mas eu paguei. Eu era muito tímido”, contou aos risos. Hoje, a timidez não o atrapalha no palco: “Eu vou brincando individualmente, o coletivo vou conquistando aos poucos”.

O programa vai ao ar na próxima terça-feira, 12 de julho, às 22h30.


Conteúdo disponível em A Máquina .

A Máquina é o personagem central de um programa de entrevistas diferente: ela é quem conduz a conversa entre seu apresentador e seu convidado "capturado".