Fabrício Carpinejar conversa com Cauê Moura em “A Máquina”

Na última terça-feira,  o programa “A Máquina”, da TV Gazeta de São Paulo, capturou um novo convidado. Nesta semana, o apresentador Fabrício Carpinejar recebeu o youtuber e ex-publicitário Cauê Moura.

No início do bate-papo, Cauê Moura falou sobre o apoio dos pais na criação do canal:  “Desde o começo sempre me apoiaram, porque passaram por coisa parecida”. Segundo o youtuber, os pais passaram por situação parecida: “Se casaram e trabalhavam vendendo arte na praça em São Paulo, era extremamente fora da curva até serem pais”.

Com mais de 4 milhões de inscritos em seu canal, o criador do Desce a Letra assumiu: “Eu construí um negócio que é complicado de sair agora”. Um dos pioneiros no segmento, ele comentou sobre a repercussão do público: “A internet é ódio e isso tá me saturando um pouco. Espero que a gente consiga reverter isso, se não eu dou dois anos para eu enlouquecer”.

Ainda sobre web, Moura resolveu revelar uma situação inusitada por qual passou ao visitar o Projac. Na época, para ouvir uma proposta de um diretor de web da Rede Globo.  “Depois de me ter levado para o Rio de Janeiro para conversar, ele me perguntou com o que eu trabalhava. O cara não sabe que eu vivo disso, me senti um imbecil. Sai de lá e nunca mais conversei com eles”, desabafou.

Sobre a experiência, ele ainda refletiu: “Se tivessem sido menos idiotas, eu poderia ter participado. Não sabiam que provavelmente ele ia me oferecer um salário que eu já ganhava até mais na internet”.

 

O programa está disponível no canal da TV Gazeta, no You Tube.


Conteúdo disponível em A Máquina .

A Máquina é o personagem central de um programa de entrevistas diferente: ela é quem conduz a conversa entre seu apresentador e seu convidado "capturado".