Atletas africanos vencem a São Silvestre 2016

Por: Evandro da Silva e Silva / Site TV Gazeta

Atletas do pelotão de elite masculino durante a 92ª Corrida Internacional de São Silvestre 2016
Atletas do pelotão de elite masculino durante a 92ª Corrida Internacional de São Silvestre 2016. Foto: Sérgio Barzaghi / Gazeta Press

São Paulo recebeu na manhã deste sábado a 92ª edição Corrida Internacional de São Silvestre. Mais uma vez os africanos levaram a melhor. Nesta edição, uma queniana e um etíope conquistaram os lugares mais altos do pódio.

Na prova feminina, Jemima Sumgong, do Quênia, campeã nos Jogos Olímpicos Rio 2016, conquistou a prova com facilidade, chegando bem a frente da segunda colocada e batendo o recorde da prova com o tempo de 48m35s. Entre os homens, Leul Aleme, da Etiópia, que havia sido o vice-campeão em 2015, cruzou a linha de chegada em primeiro lugar nesta edição com o tempo de 44m53s.

A melhor brasileira colocada na prova feminina foi Tatiele de Carvalho, que chegou na sétima posição. Na prova masculina, o brasileiro mais bem colocado foi Giovani dos Santos, que ficou na quarta posição. O brasileiro esteve no pelotão da frente até a subida da Brigadeiro, mas não conseguiu acompanhar o grupo na reta final..

Confira os primeiros colocados da São Silvestre 2016:

Masculino
1) Leul Aleme (ETI) – 44m53s
2) Dawit Admasu (ETI) – 44m55s
3) Stephen Kosgei (QUE) – 45m00s
4) Giovani dos Santos (BRA) – 45m30s
5) Willian Kibor (QUE) – 45m49s

O etíope Leul Aleme cruza a linha de chegada em primeiro. Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

Feminino
1) Jemima Sumgong (QUE) – 48m35s
2) Flomena Cheyech (QUE) – 49m15s
3) Eunice Chumba (BAH) – 50m26s
4) Ymer Ayalew (ETI) – 51m40s
5) Ester Kakuri (QUE) – 51m45s

Jemina Jelagat, do Quênia, primeira colocada. Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

Na categoria “Cadeirantes”, Aline dos Santos Rocha venceu a prova pela quinta vez consecutiva. Heitor Mariano dos Santos foi novamente vencedor entre os homens.

A prova, que é a mais tradicional da América Latina, contou com aproximadamente 30 mil competidores de vários países. Além da já conhecida festa proporcionada pelos corredores anônimos, neste ano, uma emocionante homenagem às vítimas do acidente com o voo da Chapecoense foi realizada pelos participantes. Assista:


Conteúdo disponível em Gazeta Esportiva .

Os principais acontecimentos do mundo dos esportes e tudo sobre futebol, no Brasil e no mundo, apresentados por um time experiente de profissionais.