Edição Extra de outubro fala sobre esportes urbanos

Por: TV Gazeta

O Edição Extra de outubro tem como tema central “esportes urbanos”. Um dos subtemas da edição é como o esporte muda vidas em questões que vão além da parte física.

O programa fala sobre a importância da prática de esportes em espaços urbanos por meio de alguns depoimentos. Entre eles, relatos de atletas de bike BMX, patins, rapel, skate, slackline e parkour.

A equipe visitou a Arena Radical, uma escola de esportes radicais que ensina a modalidade de bike BMX, uma corrida com bicicletas especiais adaptadas para manobras na terra e areia. Carolina foi uma das personagens que falou qual foi a motivação para a criação do espaço — incentivo ao esporte, que é pouco praticado no Brasil —, e sobre a importância da prática outdoor, que deixa os atletas mais preparados. Nilton, atleta profissional e professor de BMX, falou um pouco sobre a cultura por trás do esporte, porque escolheu BMX e dos benefícios que a modalidade traz para a sociedade — saúde mental, equilíbrio, autoconfiança, desenvoltura, entre outros.

Também foram entrevistados Marco Jota, um dos atletas e organizadores do grupo RapelSP que treina na ponte da Estação Sumaré, e Bruno, também praticante de rapel. Ele contou o seu ponto de vista quanto às mudanças que o esporte trouxe para sua vida, tais como força, equilíbrio e coragem, bem como falou sobre a importância da prática na cidade e do esporte para ele.

Além disso, alguns atletas, integrantes do grupo Slack Alves e/ou adeptos ao slackline, explicaram o que é o esporte e como funciona na prática, destacando benefícios físicos e mentais que a modalidade proporciona.

O Centro de Esportes Radicais foi mais um dos locais visitados pela equipe. Por ser um ambiente destinado à prática de esportes urbanos que oferece um espaço para os treinos de parkour, treinamento que possibilita ao indivíduo ultrapassar, de forma rápida, qualquer obstáculo. Também no Centro de Esportes Radicais, Vinícius Sardi, um skatista de 22 anos, com deficiência física, contou como skate é importante para ele, alegando que praticar o ajudou a superar suas barreiras psicológicas.

Por fim, a atleta de patins Amália Hacl foi entrevistada na praça Roosevelt, ambiente onde costuma patinar com frequência. O patins, para ela, foi transformador em muitos sentidos, melhorando sua saúde física e mental e evitando doenças, pois havia voltado a patinar devido a problemas de saúde, que se curaram.

Não perca!

Agora em um novo horário: 07 de outubro, na madrugada de domingo para segunda, à 0h15.


Conteúdo disponível em Edição Extra .

O programa inaugura, a cada exibição, um experimento em produção documental, que vai fundo em temas de relevância social por meio de diferentes formatos.