TV Gazeta TV Gazeta logo TV Gazeta +551131705643 TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!
Av. Paulista, 900 - Bela Vista 01310-940 São Paulo, Brasil
TV Gazeta TV Gazeta, Receitas, Mulheres, Cozinha Amiga, Fofoca Aí, Revista da Cidade, Você Bonita, Gazeta Esportiva, Mesa Redonda, Jornal da Gazeta, Edição Extra, Gazeta Shopping TV Gazeta - Programação ao vivo, receitas, notícias, entretenimento, esportes, jornalismo, ofertas, novidades e muito mais no nosso site. Vem pra #NossaGazeta!

Andreas Kisser

capas_andreas_kisser

 

Andreas Kisser

 

Apaixonado por rock’n’roll, Andreas Kisser, líder e guitarrista da banda Sepultura, conta quais são seus 5 Discos favoritos!

Mesmo não tocando um estilo de música tipicamente brasileiro, Kisser explodiu com o conjunto de Heavy Metal Sepultura, que se tornou a banda brasileira de maior sucesso no exterior.

 

Desde pequeno o guitarrista teve contato com os mais diversos estilos musicais, que vão desde o rock clássico dos Beatles, à Jovem Guarda de Roberto Carlos ao sertanejo de Tonico e Tinoco.

 

Mesmo priorizando sua carreira na música, Andreas desenvolve outros projetos com seu filho, como é o caso do quadro “Pegadas de Andreas Kisser”, que os dois apresentam na Rádio Rock.

 

Assista ao episódio completo.

 

Aprecie os “5 Discos” de Andreas Kisser!

 

Judas Priest – British Steel – 1980

Judas Priest – British Steel – 1980

 

Sexto disco de estúdio do Judas Priest gravado em Tittenhurst Park, terra natal de Ringo Starr. No disco, figura a faixa mais conhecida do Judas Priest, Breaking The Law. Para gravá-la, como ainda não haviam samplers, os integrantes gravaram em estúdio o som de garrafas de leite quebrando no chão para inseri-los na faixa. Foi o primeiro disco com Dave Holland nas baquetas e recebeu o certificado de disco de platina.

 

“É o disco mais popular do Judas, com canções mais simples. Foi aí que eu comecei a aprender tocar guitarra metal, power chords, acho que é uma aula de guitarra realmente, um começo. O Judas tinha discos mais complicados antes, mas esse é o disco mais comercial vamos dizer assim no bom sentido. Pra mim é uma grande referência.”

 

 

Black-Sabbat

 

 

Black Sabbath – Black Sabbath – 1970

 

Primeiro disco do grupo de Ozzy Osbourne, Tommy Iommi, Geezer Butler e Bill Ward. O nome foi uma homenagem ao filme “As Três Máscaras Do Terror”. As gravações ocorreram em dois dias, apenas. A banda juntou o single “Evil Woman”, de 1969, à outras 7 canções que foram gravadas praticamente ao vivo, com os instrumentistas em uma sala e Ozzy em outra. Há controvérsias, porém muitos dizem que este foi o primeiro disco de heavy metal da história.

 

“Pra mim é o começo de tudo, é o big bang do metal. A primeira vez que um disco foi feito com essa atitude, temática e revolucionou a música. Eu acho que é um dos discos mais importantes da história da música.”

 

 

Titãs – Cabeça Dinossauro – 1986

 

 

Titãs – Cabeça Dinossauro – 1986

 

Primeiro disco dos Titãs produzido pelo lendário Liminha. O peso e a raiva contidos nas canções são fruto de uma semente que aflorou na cabeça dos integrantes e teve o estopim com a prisão de Arnaldo Antunes e Tony Beloto, no ano anterior, por posse de heroína. Os integrantes achavam que o disco não venderia 100 mil cópias, pela “mudança repentina de mentalidade” da atitude e estilo das canções. Cabeça Dinossauro, porém, alcançou disco de ouro.

 

“Realmente foi um disco numa época que eu estava muito radical escutando somente metal. Foi um disco que me abriu outras possibilidades, fiquei impressionado com sonoridade, composição, letras e tudo feito no Brasil, uma coisa que realmente na época era muito difícil de ver uma qualidade dessas e até hoje é um ‘discaço’.”

 

 

Metallica – Ride The Lightning – 1984escute-playlist

 

Metallica – Ride The Lightning – 1984

 

Este foi o segundo disco lançado pelo Metallica. O primeiro após a demissão de Dave Mustaine e também a primeira vez em que o falecido baixista Cliff Burton e o guitarrista Kirk Hammet puderam contribuir com seus arranjos e composições. O disco foi gravado em Copenhagen, na Dinamarca, no Sweet Silence Studios, durante o inverno de 1984, sob a batuta do produtor Flemming Rasmussen. Este álbum é repleto de canções que estão até hoje, nos sets da banda ao vivo. Ride The Lightning, For Whom The Bell Tolls, Fade To Black e Fight Fire With Fire são frequentemente entoadas em coro por fãs ao redor do mundo.

 

“Pra mim é uma revolução no trash metal, mostrou a capacidade da música progressiva também ter muita melodia, harmonia e refrãos fortes.”

 

 

Queen-A-Night-at-the-Opera

 

 

Queen – A Night At The Opera – 1975

 

O Disco que traz Bohemian Raphsody, You’re My Best Friend, Love Of My Life e In Love With My Car, alcançou 5 milhões de cópias vendidas durante a década de 70. Neste álbum Freddie Mercury gravava fitas demo com melodias no piano para passar ao resto dos integrantes e depois levarem para estúdio. Foram usados diversos instrumentos, entre eles alguns inusitados. Para alcançar a perfeição, o Queen não poupou, e o disco custou por volta de 200 mil Libras para ser produzido.

 

“Foi meu primeiro vinil, até hoje encabeça qualquer lista minha. É um trabalho fantástico de banda, todos compõem, cantam e a mistura da música clássica com rock’n roll acho que, nem antes nem depois, nunca foi tão bem feita, elaborada e a performance também né, fantástica.”

 

 

Ouça e confira as histórias de outras músicas relacionadas a esse episódio!

 

 

01 KISS: “Detroit Rock City”

Durante o programa 5 Discos, Rodrigo Rodrigues comenta que Andreas Kisser fez uma substituição de última hora: entrou na sua lista Cabeça Dinossauro dos Titãs no lugar de Kiss Alive II. “Detroit Rock City” é a música que abre este álbum.

 

 

02 MOTORHEAD: “Breaking the law“

Inúmeras bandas fizeram covers de músicas do Judas Priest ao longo dos anos, mas talvez a melhor delas seja “Breaking the Law”, na mão pesada do Motorhead.

 

 

03 MEGADETH: “Holy Wars”

Ride the Lightning foi o último álbum em que Dave Mustaine aparece entre os créditos das canções depois de ser expulso do Metallica. Após isso, ele fundou outra grande banda da história do metal: o Megadeth. “Holy Wars” é considerada, por muitos, a melhor música da banda.

 

 

04 OZZY OSBOURNE: “No More Tears”

Ozzy teve uma carreira notável no período pós-Black Sabbath. “No More Tears”, de 1991, música do álbum homônimo, teve grande alcance em parte pelo sucesso do videoclipe na MTV.

 

 

05 LED ZEPPELIN: “Kashmir”

Pelo menos três álbuns que passaram a figurar no panteão do Rock Clássico vieram ao mundo em 1975. A Night at the Opera (Queen), Wish You Were Here (Pink Floyd) e Physical Graffiti, do Led Zeppelin, álbum que contém a espetacular “Kashmir”.

 

 

06 IRON MAIDEN: “Prowler“

Na turnê britânica para divulgação do álbum British Steel, o Judas Priest contou com uma banda de abertura que acabara de lançar seu primeiro álbum na época, o Iron Maiden. “Prowler” é a música que abre este álbum.

 

 

07 TWISTED SISTER – “We’re not gonna take it”

1984 foi um ano importante para o metal, com o lançamento de vários álbuns importantes, do Iron Maiden, Dio, Judas Priest, Manowar e também do Twisted Sister – álbum que traz o maior sucesso deles: “We’re not gonna take it”.

 

 

08 JETHRO TULL: “A Song for Jeffrey”

Num período de poucas semanas, em 1968, Tony Iommi foi integrante do grupo inglês Jethro Tull. Porém, ele não compôs nenhuma música nem gravou nenhum disco com eles: o único registro de sua presença foi na participação do Tull no show Rock and Roll Circus dos Rolling Stones, onde Iommi aparece quase escondido, debaixo de um chapéu branco esquisito, durante a performance de “A Song For Jeffrey”

 

 

09 TITÃS – “Senhor OK”

Nheengatu é o 14º álbum de estúdio dos Titãs. Segundo a crítica especializada, é um álbum que resgata a sonoridade da banda na época de Cabeça Dinossauro. A faixa “Senhor” é um bom exemplo deste resgate.

 

 

10 DE LA TIERRA – “Somos Uno”

De La Tierra é o projeto paralelo de Andreas Kisser. O grupo ainda traz como integrantes o baixista argentino Flavio (de Los Fabulosos Cadillacs), o vocalista e guitarrista argentino Andrés Gimenez (do A.N.I.M.A.L.) e o baterista mexicano Alex González (do Maná). “Somos Uno” faz parte do primeiro disco deles, de 2014.